Túnel da TransOceânica chega a 1.700 metros perfurados

12/04/2016 - 17:04

post

Em visita às obras do túnel da TransOceânica, pelo lado do Cafubá, na manhã desta terça-feira, o prefeito, acompanhado pelo vice Axel Grael, pelo deputado estadual Comte Bittencourt e por secretários, vereadores, lideranças comunitárias e empresariais, detonou 1.000 kg de explosivos.  O gesto foi uma forma de comemorar a marca atingida de 1700 metros perfurados (na soma das duas galerias).

Com mil operários trabalhando direta e indiretamente na obra, a perspectiva é chegar a 2000 metros perfurados em maio e concluir, na segunda quinzena de junho, a perfuração dos túneis Luiz Antônio Pimentel e João Sampaio.

“Isso revela e reflete a competência, o empenho e a dedicação dos engenheiros e dos técnicos que estão realizando a obra e também dos profissionais da Prefeitura de Niterói. Fico muito contente e orgulhoso de que, mesmo nesse contexto de crise geral, estar realizando a maior obra de infraestrutura e de mobilidade urbana de Niterói. Com planejamento consistente sendo cumprido com seriedade. Geralmente, as obras públicas no Brasil têm uma certa lentidão, mas aqui estamos cumprindo plenamente o cronograma”, afirmou o prefeito.

Além da conclusão da perfuração em junho, será entregue no dia 15 de maio a parte direita do trecho 1 (sentido Jurujuba), em frente à estação do catamarã de Charitas, com nova calçada, novo pavimento e a primeira estação do BHLS concluída. No mesmo dia, será entregue mais uma parte do trecho 5 da TransOceânica, em frente ao Condomínio Ubá.

Também se iniciam amanhã as obras do trecho 7, que vai da Padaria Versalhes até o Shopping Cancun. As obras do trecho 4, que vai da rótula até o DPO do Cafubá, já estão em fase avançada e serão concluídas na primeira semana de junho, junto com a conclusão do projeto Bairro Melhor. E, na primeira quinzena de junho, termina todo o bairro do Cafubá.

As obras da Fazendinha serão iniciadas na segunda quinzena de maio, com conclusão prevista para o fim do ano. Com os recursos já assegurados, a licitação está marcada para 20 de abril.

“Entregaremos os túneis para circulação até o final deste ano. Levando em consideração que o Túnel Rebouças foi feito em 14 anos, estamos construindo um recorde de dois túneis ficarem prontos em menos de dois anos, os quais vão ligar duas regiões importantes da cidade”, celebrou Rodrigo Neves.

A Região Oceânica foi identificada como a área da Região Metropolitana do Rio que tem o maior deslocamento por transporte individual: 42%. Com a TransOceânica e o BHLS, o objetivo é reduzir à metade essa proporção, retirando de circulação de 25 a 30 mil veículos. Com isso se conseguirá melhorar a mobilidade da cidade toda.

Ao lado do prefeito, Axel Grael assegurava que a TransOceânica está construindo um marco no tema da sustentabilidade:

“O importante é que, junto com a TransOceânica, virão outros investimentos de sustentabilidade para a região através do Pró-Sustentável. Nós já criamos um parque que pega todo esse entorno, vamos implantar outro, como o Parque Orla de Piratininga. E chegaremos a 57 km de ciclovias. Esse conjunto de intervenções vai fazer da Região Oceânica um case de sustentabilidade urbana. Também vamos aproveitar as rochas que estão saindo da obra para o calçadão de Piratininga. E o ganho para a cidade é muito grande”.

Por sua vez, a secretária de Urbanismo e Mobilidade, Verena Andreatta, apontava toda a inteligência por trás do projeto da grande via:

“O aspecto mais relevante desta obra é do ponto de vista da requalificação urbanística de todo esse eixo, que vai ser tratado com novas calçadas, passeios, arborização, sinalização. A qualidade do projeto é a integração, vai ter o BHLS funcionando, com cobertura, para dar mais conforto ao usuário, num percurso de tempo muito menor, reduzido pela metade. As calçadas são pensadas para portadores de necessidades especiais. O projeto pensa também nos bairros ao redor da TransOceânica”.

Quem não escondia sua admiração no canteiro de obras do túnel Charitas-Cafubá era o deputado estadual Comte Bittencourt:

“É uma honra estar aqui com o prefeito e secretários. É a primeira vez que venho a esta obra. A obra é muito esperada, com grande investimento na mobilidade urbana. A expectativa é de toda a população da cidade, sem contar que a Região Oceânica é o lugar que mais cresce em relação à densidade demográfica. É uma obra de coragem, parabéns ao prefeito”.